Logo

Curativos regenerativos: l-PRF e i-PRF. Revolução no tratamento de feridas

l-PRF

Curativos inteligentes e sem necessidade de internação. Podendo fazer todo o tratamento no consultório, com custo relativamente acessível e, muitas vezes, reembolsado pelo convênio e operadora de saúde.

O que são os curativos regenerativos?

Os curativos regenerativos são um avanço da medicina regenerativa. Eles são aqueles que promovem a cicatrização das feridas de maneira ativa: ou seja, injetamos substâncias ou colocamos componentes sobre a ferida que promovem a multiplicação de células substitutas e fechamento muito mais rápido das feridas.

Ao contrário dos curativos usuais que somente deixam o leito da ferida limpo ou mais propenso a cicatrização, os curativos regenerativos ativam as sinalizações celulares dando um “START” na cascata de cicatrização.

Dentre esses novos curativos podemos listar:

  1. Terapia com células tronco mesenquimais
  2. Aspirados de medula óssea centrifugado
  3. Matriz extracelular de colágeno
  4. l-PRF e i-PRF

Todas essas tecnologias recentes estão em constante progresso e muitos estudos estão sendo conduzidos para poder demonstrar as melhores situações para uso de cada recurso. Especialmente em diabéticos e doentes vasculares.

Mas dentre eles, a técnica l-PRF e i-PRF nos chamam a atenção pode ser uma técnica bastante atrativa por poder ser realizada no próprio consultório e sem necessidade de cirurgia ou internação.

Trata-se do l-PRF da ” fibrina rica em plaquetas e leucócitos” e o i-PRF “plasma rico em plaqueta injetável”. São componentes do sangue que contém fatores de crescimento (PDGF, EGF, TGF-Beta, VEGF). Esses fatores são “sinalizadores” que instruem as células-tronco a realizar a regeneração tecidual.

Mas como se faz esse curativo l-PRF e o i-PRF?

A técnica consiste em se retirar de 2 a 4 frascos de sangue em diferentes tipos de tubo de ensaio. Após isso, centrifugamos o sangue em vários protocolos diferentes para que o resultante seja dois produtos: um para ser injetado dentro da ferida após anestesia local e outro para ser colocado sobre a ferida para servir como tecido substituto.

lprf
curativo de lprf com urgotull e membrana protetora

Essa técnica iniciou com os médicos dentistas. E seu uso se ampliou para as feridas complexas como as feridas vasculares. Em estudos randomizados, a técnica se demonstrou superior aos curativos usuais e com menor risco de complicações. É encorajador seu uso especialmente em feridas que não fecham após as coberturas usuais.

Outra vantagem é que é uma técnica relativamente mais barata que as terapias regenerativas previamente mencionadas. E sem necessidade de anestesia local, internação ou cirurgia.

Muitos convênios e seguradoras estão começando a autorizar o procedimento via reembolso. E, acreditamos que seu uso se tornará muito mais acessível a todos.

Dr Rodrigo BiagioniVascularLine – Cirurgia Vascular e Endovascular

Referências:

  1. Somani A, Rai R. Comparison of Efficacy of Autologous Platelet-rich Fibrin versus Saline Dressing in Chronic Venous Leg Ulcers: A Randomised Controlled Trial. J Cutan Aesthet Surg. 2017 Jan-Mar;10(1):8-12. doi: 10.4103/JCAS.JCAS_137_16. PMID: 28529414; PMCID: PMC5418991.
  2. Pinto NR, Ubilla M, Zamora Y, Del Rio V, Dohan Ehrenfest DM, Quirynen M. Leucocyte- and platelet-rich fibrin (L-PRF) as a regenerative medicine strategy for the treatment of refractory leg ulcers: a prospective cohort study. Platelets. 2018 Jul;29(5):468-475. doi: 10.1080/09537104.2017.1327654. Epub 2017 Jul 20. PMID: 28727481.

Veja também

dor pernas claudicação - doença arterial periférica

Claudicação arterial

O que é a claudicação arterial de membros? A claudicação é a dor que acontece num membro, especialmente ao caminhar e geralmente após um certo

Leia mais »
Varizes na coxa. Varizes de perna. Veia dilatada em perna

Mitos sobre vasinhos e varizes

5 Mitos sobre vasinhos e varizes Anticoncepcionais Pois é! Os anticoncepcionais comprovadamente aumentam o risco de trombose. Para os vasinhos e varizes, todavia, ainda não

Leia mais »